Num festival de cinema que pretende criar caminhos culturais de sentido duplo é fundamental que se promova o confronto entre as várias cinematografias. Nesse sentido, o programa Portuguese Abroad foca-se no cinema português e nas ligações que ele pode criar com as cinematografias de Leste, seja pelos seus temas, pelos seus contextos ou mesmo pela relação fílmica que se estabelece entre estes territórios.
Na edição deste ano do BEAST IFF este programa organiza-se em duas sessões: a longa-metragem Como me apaixonei por Eva Ras de André Gil Mata e uma sessão de curtas-metragens com Territórios de Mónica Baptista, Luminita de André Marques e September de Leonor Noivo.

A cinema festival that wants to create paths of double meaning needs to promote the confrontation between different cinematographies. This way, Portuguese Abroad, focus on portuguese cinema and the links it allows to create with eastern european cinematographies, by the topics, the context or even by the cinematic relation that is established between territories.
On this year’s edition of BEAST IFF, this category is organized in two sessions: feature film with “ How I Fell in Love with Eva Ras”, directed by André Gil Mata and a short film session with “Territories” by Mónica Baptista, “Luminita” by André Marques and September directed by Leonor Noivo.

Portuguese Abroad 1

22.09 / 22:30 h / Cinema Passos Manuel

Territórios | Territories

Mónica Baptista | Portugal, Rússia; Portugal, Russia | 2009 | 11'

A bordo do mítico comboio Trans-Siberiano, na 3ª classe, podem ouvir-se todo o tipo de histórias. Diferentes nacionalidades, habitantes locais, trabalhadores, soldados, estudantes… Ao longo da viagem, todos eles partilham o mesmo tempo, o mesmo espaço e, no tempo da viagem, as suas vidas.
O tema deste filme é uma história entre essas outras tantas.
Dois homens viajam no mesmo comboio, um soldado russo e um cidadão Checheno que regressa da sua terra natal com a sua família. Sem eles saberem, algo os liga – a Chechénia – a guerra pela independência de um território de que a Rússia não abdica fazendo com que todos os Chechenos sejam soldados por nascença.

On the mythic Trans-Siberian train, in the 3rd class wagon, all kinds of stories can be heard. People from different nationalities as well as locals, workers, soldiers, students, ...they all share the same time and the same space, ...and along the journey, they even share their own lives…
The theme of this movie is one of those stories, amongst many others.
Two men travel on the same train, a russian soldier and a Chechen man with his family returning from the motherland… Without them knowing a genuine link connects them, Chechnya. A war for independence, for a territory that Russia doesn’t abdicate turns all Chechens into soldiers at birth.

Setembro | September

Leonor Noivo | Portugal, Bulgária; Portugal, Bulgaria | 2016 | 33'

As noites e os dias chegam como um comboio que trava. Mãe e filho regressam ao seu país, à sua cidade, à sua história depois de anos passados fora. Os dois seguem por caminhos diferentes para resgatar o que se perdeu, o filho em busca de um pai ausente, a mãe em busca da possibilidade do amor. Deste confronto nasce um novo gesto — o princípio de uma metamorfose, um reencontro num tempo e espaço que será só deles.

Nights and days roll in like a braking train. Mother and son return to their country, their city, their past, after years spent abroad. They take diverging paths to reclaim what has been lost; the son in search of an absent father, the mother seeking the possibility of love. From this confrontation a new gesture is born — the beginning of a metamorphosis, a rencounter in a time and space that is theirs only.

Luminita

André Marques | Portugal, Romênia; Portugal, Romania | 2013 | 21'

Dois irmãos que não se comunicam há anos encontram-se no funeral da sua mãe, onde têm de lidar com a sua família de luto, as suas obrigações enquanto filhos e os seus próprios sentimentos de perda.

Two brothers, who haven’t spoken in years, meet at their mother’s funeral where they must deal with their mourning family, their obligations as sons and their own feelings of loss.

Portuguese Abroad 2

23.09 / 22:30 h / Cinema Passos Manuel

Como Me Apaixonei por Eva Ras | How I Fell in Love with Eva Ras

André Gil Mata | Portugal, Bósnia e Herzegovina; Portugal, Bosnia-Herzegovina | 2016 | 74’

Em Sarajevo, numa cabine de projecção, vive Sena, que, na sua rotina diária vai projectando os poucos filmes Jugoslavos dos quais ainda existem cópias. Através do silêncio, dos gestos de rotina desta mulher e dos filmes que são projectados a partir da sua sala de estar, surge um filme construído como um dia na sua vida. Os filmes projectados por Sena levam-nos numa viagem ao seu passado, à memória pessoal e colectiva, homenageando as muitas actrizes Jugoslavas como Eva Ras.


In Sarajevo, in a cinema’s projection booth, lives Sena, who in daily solitude repeats the projection of the few Yugoslavian films of which copies still remain. Through the silence, the everyday gestures and the films that are projected from her living room, comes a film built like a day in Sena’s life. The films projected by Sena take us on a journey through her past, in both collective and personal memory, honoring many Yugoslavian actresses like Eva Ras.